«Caritas Christi urget nos»

Transmissão da Fé Católica pela Tradição Familiar

30 de janeiro de 2017 / Servi Christi / A Via Católica, Crer, Família Católica

Muitas e muitas vezes ouvimos sérias críticas de pessoas que se sentem envolvidas pela Fé por ‘simples’ Tradição Familiar. Ao contrário do que se pensa, a transmissão da Fé Católica pelo que dizem ‘simples’ Tradição Familiar é a forma, depois da Liturgia dos Sacramentos, mais própria de transmissão da Fé no Evangelho de Cristo e na continuidade da Missão Trinitária de salvação que existe.

Há um propósito em desfazer da Tradição Familiar como elemento transmissor da Fé (o Fidei Depositum confiado às Famílias), que é justamente o de desconstruir os valores antigos de nossas Famílias, desfazer a forma e conteúdo como os nossos antepassados acreditavam, e a partir disso, impor uma nova ‘teologia’, uma nova ‘fé’, um novo status para os que creem, geralmente, muito diferente e divergente do que nossos avós ensinaram os nossos pais e muito diferente do que os nossos pais tentaram nos transmitir.

Nascemos não somente em um período de rápidas transformações, mas em uma época de grandes perdas, sobretudo de valores constitutivos do ser humano em suas mais variadas dimensões. Enquanto indivíduo, enquanto um ser social, enquanto imagem e semelhança de Deus, enquanto homens e mulheres naturais salvos pela graça divina.

Importante valer-nos que se não corrermos aos nossos avós, aos nossos anciãos e anciãs e dele aprendermos como sermos verdadeiramente Católicos, estaremos condenando a nós mesmos e as futuras gerações a um desastre existencial, perdido no tempo e no espaço.

Outro ponto fundamental é a pergunta de como devemos ser Católicos?

A resposta é, devemos nos ater a aprender a sermos católicos com as pessoas mais antigas, assimilar a suas orações, devoções e piedades. Isso nos será um porto seguro para nós e para a nossa Fé, que coube a nós, pela graça de Deus recebê-la e transmiti-la, de forma zelosa e muito bem cuidada… aprendamos com os nossos anciãos e anciãs se quisermos salvar a nossa Fé e a Fé de nossos descendentes.

Não se esqueça, a transmissão da Fé pela Tradição Familiar é um modo ordinário de transmissão da revelação dada por Jesus Cristo à sua Igreja e confiada às Família zeladoras, guardiãs e promotoras da Fé, da Esperança e da Caridade do Evangelho do Senhor.

Observação: Quando falamos aqui na Tradição Familiar, não queremos falar apenas de costumes e tradições particulares de cada Família, mas estamos ousando alinhar a continuação da Tradição Apostólica (Traditio) da Igreja com a Tradição Familiar (com a letra T maiúscula), ou seja, as Famílias fundadas no Sacramento do Matrimônio, assumem diante de Deus e da Igreja tal responsabilidade de guardar a Fé e a transmiti-la para si e para as futuras gerações e por isso, absolutamente ninguém cabe criticar a transmissão da Fé da Igreja por Tradição Familiar.

Por João Batista Passos, Servi Christi

Apostolado Servi Christi – Apostolado de Mútua Cooperação, Formação Catequética Continuada e para a Nova Evangelização.

Comentários

Comentar

Tags:, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *